Na América Latina, pobreza vai atingir 191 milhões

As notícias não são boas. Até o fim deste mês, a América Latina terá 191 milhões de pobres. Um aumento de seis milhões de pessoas. Do total, 72 milhões se encontram na extrema pobreza. O número de pobres era de 185 milhões em 2018. Os dados são do relatório da Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe).

A taxa de pobreza deve alcançar 30,8% da população do continente em 2019. Crescimento de 0,7% em relação aos 30,1% registrados no ano passado. O documento destaca que praticamente todas as pessoas que estão no grupo de pobres na região fazem parte diretamente da categoria da pobreza extrema, que deve atingir 11,5% neste ano, alta de 0,8% em relação ao ano anterior.

O Brasil e a Venezuela são responsáveis pelo aumento de pobres na AL, alta de 2,3 pontos da pobreza na média regional entre 2014 e 2018. O documento aponta que os principais afetados com a situação são meninos, meninas e adolescentes, mulheres, indígenas e afrodescendentes, moradores de áreas rurais e desempregados. 

Por conta do aumento das receitas com trabalho para famílias com menos recursos e transferências públicas dos sistemas de proteção social e privadas, nos demais países, o que predomina é a redução da pobreza.

Via: Sindicato dos Bancários da Bahia.

Fuente: Portal CTB

 

 

 

Share on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on RedditShare on LinkedInShare on TumblrEmail this to someonePrint this page