Brasil – Centrais convocam 1º de Maio unificado em defesa dos direitos e da democracia

As centrais sindicais reivindicaram a liberdade de Lula, garantia de direitos, revogação da “reforma” trabalhista e da emenda dos gastos públicos, empregos qualificados e manutenção da política de valorização do salário mínimo em ato realizado nesta quarta-feira (18), em Curitiba, no acampamento instalado nas proximidades da Superintendência da Polícia Federal, onde o ex-presidente está preso.

Na manifestação, os sindicalistas reafirmaram a realização do 1º de Maio unificado, na capital paranaense, em solidariedade a Lula. “Estamos diante de um escandaloso assalto à democracia. A agenda do governo é destruir nossa soberania e entregar nosso patrimônio. A luta pela liberdade de Lula é também a luta contra um projeto fascista e de brutal retirada de direitos”, afirmou o presidente da CTB, Adilson Araújo.

Adilson lembrou que “o 1º de Maio unificado reflete o comprometimento das centrais sindicais e da classe trabalhadora com os rumos do país. Não haverá um Brasil forte, com crescimento e mais justo nos marcos do projeto que tomou de assalto nossa democracia. A prisão de Lula é política e por trás dela está o projeto de Brasil sem direitos, sem liberdade e que amplia a fome e pobreza do nosso povo”.

Nesta quarta-feira, foi divulgado também pelas centrais um documento que deve orientar a organização do 1º de Maio em todo o país. Leia na íntegra o documento das entidades:

1º de Maio unificado – 2018

CSB, CTB, CUT, Força Sindical, Intersindical, NCST e UGT

Share on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on RedditShare on LinkedInShare on TumblrEmail this to someonePrint this page