Brasil – Em nota, CTB-RJ manifesta seu pesar e revolta pelo assassinato da vereadora Marielle Franco

Em nota, CTB-RJ manifesta seu pesar e revolta pelo assassinato da vereadora do PSOl-RJ, Marielle Franco. A parlamentar foi brutalmente assassinada a tiros na Região Central do Rio nesta quarta-feira (14). 

“A perda de Marielle é uma perda de todos e todas aqueles/as que lutam pela construção de uma sociedade mais justa, livre de preconceitos, onde a pobreza não seja criminalizada e que os direitos das mulheres e da população negra sejam respeitados. Nós, da CTB Rio de Janeiro, manifestamos toda nossa solidariedade aos amigos, parentes, equipe e companheiros/as de luta”, diz a nota.

Leia íntegra da nota:

Nota de Pesar da CTB Rio De Janeiro

Marielle Franco, Presente!

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – Rio de Janeiro manifesta seu pesar e sua revolta com o assassinato da Vereadora do PSOL-RJ, Marielle Franco. Mulher, Negra, Marielle nasceu no Complexo da Maré, era socióloga e foi eleita Vereadora da Câmara do Rio com 46.502 votos. Atualmente, presidia a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara de Vereadores.

Marielle se destacou na luta em defesa dos Direitos Humanos tendo sua dissertação de mestrado com o tema “UPP: a redução da favela a três letras”. Trabalhou em organizações da sociedade civil como a Brasil Foundation e o Centro de Ações Solidárias da Maré (Ceasm), tendo decidido pela militância em direitos humanos após ingressar no pré-vestibular comunitário e perder uma amiga, vítima de bala perdida, num tiroteio entre policiais e traficantes no Complexo da Maré.

Formada pela PUC-Rio e com mestrado em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Marielle atuou na coordenação da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), fazia parte da comissão que fiscalizava a Intervenção Militar do Governo Federal no Rio de Janeiro e recentemente fez duras denúncias de abusos policiais na Favela de Acari.

A perda de Marielle é uma perda de todos e todas aqueles/as que lutam pela construção de uma sociedade mais justa, livre de preconceitos, onde a pobreza não seja criminalizada e que os direitos das mulheres e da população negra sejam respeitados. Nós, da CTB Rio de Janeiro, manifestamos toda nossa solidariedade aos amigos, parentes, equipe e companheiros/as de luta. Exigimos, de todas as autoridades, a apuração firme e transparente desse crime que chocou o Rio de Janeiro e a punição de todos os responsáveis.

A luta de Marielle nos serve de inspiração e seguiremos nas ruas e nas lutas em defesa de um mundo melhor e mais justo, mundo este que motivou a militância da companheira da qual tão cedo nos despedimos.

Marielle, Presente!

Rio de Janeiro, 14 de Março de 2018

Paulo Sérgio Farias

Presidente da CTB Rio de Janeiro

Share on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on RedditShare on LinkedInShare on TumblrEmail this to someonePrint this page